Como usar Conectivos na Redação do Enem


Você está se preparando para o Enem e ainda não sabe muito bem como usar conectivos?

Conectivos são palavras ou expressões utilizadas para interligar frases, orações, períodos ou parágrafos, possibilitando a sequência de ideias.

Esse papel é executado pelas conjunções, palavras usadas para ligar as orações em um período. Além delas, alguns advérbios e pronomes também podem executar esse papel.

No meu curso completo de Redação para o ENEM, estudamos a fundo esse assunto no tópico sobre argumentação, com uma série de exemplos práticos e passo a passo.

Aqui nesse artigo vamos falar resumidamente sobre esse que é um dos maiores problemas nas redações dos estudantes (gerando muitas notas baixas no ENEM).

Os conectivos são essenciais no desenvolvimento de textos, pois estão relacionados à coesão do texto e à argumentação.

Dessa forma, se forem usados do jeito errado, diminuem a capacidade de entendimento da mensagem e comprometem o seu texto.

Lista de Conectivos

Os conectivos são fundamentais para conectar as ideias no texto, cooperando com a coesão textual.

A aplicação da conjunção ou da locução conjuntiva como elementos conectores vai depender do tipo de relação que é instituída entre as orações.

Elas podem ser classificadas em coordenativas ou subordinadas.

As conjunções coordenativas são utilizadas para conectar os termos que executam a mesma função sintática. Ligam, ainda, as orações independentes.

Já as conjunções subordinativas são utilizadas para ligar orações dependentes sintaticamente — ou seja, uma oração vai desempenhar o papel de sujeito, objeto, aposto etc. dentro da outra.

Confira agora os tipos de conectivos, com exemplos:

Prioridade e relevância

Esses conectores são bastante utilizados no começo das frases para expor uma ideia. Eles podem também dar relevância ao que está sendo explicado.

Em primeiro lugar; antes de tudo; antes de mais nada; primeiramente; acima de tudo; principalmente; em princípio; primordialmente; sobretudo; a priori; a posteriori; precipuamente.

Exemplo: Primeiramente devemos ter atenção ao contexto em que se encontra o pais no mapa mundo.

Tempo, frequência, duração, ordem ou sucessão

Esses conectivos colocam o leitor na sucessão dos acontecimentos . Por isso, são muitas vezes observados em textos narrativos.

Então; logo; logo depois; enfim; imediatamente; a princípio; logo após; no momento em que; pouco depois; pouco antes; anteriormente; posteriormente; afinal; em seguida; por fim; agora; finalmente; atualmente; frequentemente; hoje; constantemente; às vezes; eventualmente; por vezes; ocasionalmente; sempre; raramente; não raro; ao mesmo tempo; simultaneamente; nesse ínterim; nesse meio tempo; nesse hiato; enquanto, quando; antes que; depois que; logo que; sempre que; assim que; desde que; todas as vezes que; cada vez que; apenas; já; mal; nem bem.

Exemplo: Logo após deixar sua casa, Paula lembrou que esqueceu o celular.

Semelhança, comparação ou conformidade

Para instituir uma relação com um conceito que já foi exposto previamente no texto, usamos esse tipo de conectivos. Além de tudo, podem ser empregados para apontar ideias de outro texto.

Igualmente; da mesma forma; assim também; do mesmo modo; similarmente; semelhantemente; analogamente; por analogia; de maneira idêntica; de conformidade com; de acordo com; segundo; conforme; sob o mesmo ponto de vista; tal qual; tanto quanto; como; assim como; como se; bem como.

Exemplo: De acordo com a opinião de Maria, o povo alemão é muito antipático.

Condição ou hipótese

Esses termos são usados em situações circunstanciais que oferecem hipóteses para uma situação futura.

Se; caso; eventualmente.

Exemplo: Caso esteja sol amanhã, irei lavar meu carro.

Continuação ou adição

Para adicionar algo ao texto, e que tem relação com o que previamente foi dito, usamos os conectivos de continuação ou adição.

Além disso; demais; ademais; outrossim; ainda mais; por outro lado; também; e; nem; não só; como também; não apenas; bem como.

Exemplo: Evelyn foi maquiadora. Além disso, trabalhou como vendedora de seguros alguns anos antes.

Dúvida

Para introduzir no texto uma dúvida ou possibilidade usamos esses conectivos.

Talvez; possivelmente; provavelmente; quiçá; quem sabe; é provável; não certo; se é que.

Exemplo: É provável que Ana esteja doente.

Certeza ou ênfase

Quando queremos sobressair com certeza ou para ressaltar uma ideia no texto, usamos esses elementos de coesão.

Por certo; indubitavelmente; certamente; inquestionavelmente; sem dúvida; inegavelmente; com certeza.

Exemplo: Certamente João tem ligações com os assaltantes.

Surpresa ou imprevistos

Esses elementos sobressaem uma surpresa ou algo que não era previsto acontecer. São usados em textos descritivos.

Inesperadamente; subitamente; de súbito; de repente; imprevistamente; surpreendentemente.

Exemplo: De repente vi Ana entregando um bilhete para Artur.

Ilustração ou esclarecimento

Para esclarecer um conceito apresentado no texto, usamos esses conectivos.

Por exemplo; isto é; ou seja; aliás.

Exemplo: Os estudantes podem usar o seu material ou seja, caneta, lápis e caderno.

Propósito, intenção ou finalidade

Esses conectores são usados quando o escritor do texto quer apresentar o objetivo relacionado com o que ambiciona alcançar.

Com o fim de; a fim de; como propósito de; com a finalidade de; com o intuito de; para que; a fim de que; para; ao propósito.

Exemplo: Com o intuito de ganhar mais seguidores, Caio começou falando mais da sua vida no Instagram.

Lugar, proximidade ou distância

Advérbios de lugar e pronomes demonstrativos fazem parte dessa classe de conectivos. Eles são usados para indicar a distância entre algo.

Perto de; próximo a ou de; justo a ou de; dentro; fora; mais adiante; aqui; além; acolá; lá; ali; este; esta; isto; esse; essa; isso; aquele; aquela; aquilo; ante, a.

Exemplo: Eles viveram muitos anos próximos da Catedral.

Conclusão ou resumo

Geralmente são empregados na conclusão de um parágrafo para resumir as ideias do texto.

Em suma; enfim; em resumo; em síntese; portanto; assim; dessa forma; dessa maneira; desse modo; logo; pois; assim sendo; nesse sentido.

Exemplo: Em resumo, podemos notar o aumento da medicação como melhoria da dor do paciente.

André Gazola

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor especialista em escrita e redação para ENEM, vestibulares e concursos públicos, além de pós-graduado em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura.

Recent Content