4 passos essenciais para fazer um artigo científico incrível

Ao longo de qualquer curso universitário, são solicitados textos de um formato bastante específico, nos quais o aluno deve elaborar e defender uma ideia sobre determinado assunto analisando diversas facetas envolvidas e pesquisando na literatura já existente sobre o tema.

É o temido artigo científico.

Por ser um tipo de texto bastante diferente do que somos apresentados na escola, muitos acabam entrando em pânico na primeira vez que precisam escrevê-lo, o que tem levado a trabalhos finais pobres, de estrutura fragmentada, com sintaxe horripilante e com pouca ou nenhuma argumentação sólida.

Neste texto você vai aprender mais sobre como escrever um bom artigo, desde sua estrutura, até a pesquisa em si.

Tenho visto muitos problemas sérios em TCCs que ando revisando. Tire suas principais dúvidas sobre o trabalho de conclusão de curso.

Esse é um problema sério, pois é através desse tipo de publicação que as ciências evoluem. Foi com os artigos científicos que surgiram pela primeira vez estudos e teorias geniais que deram origem a uma grande parte do mundo que conhecemos hoje.

Se você é um desses marinheiros de primeira viagem que não sabem como começar a elaborar um artigo, leia as dicas abaixo que vão guiá-lo na escrita de seu primeiro texto científico.

O seu primeiro artigo científico

A primeira coisa a reconhecer é que existem diversos estilos de escrita, usados para diferentes propósitos.

Mesmo em um contexto isolado de escrita de uma carta, você será capaz de diferenciar um texto endereçado para sua avó de outro para algum colega de classe. É provável que no primeiro seja usado um estilo mais formal, com verbos e palavras amenas.

Artigos acadêmicos também precisam de atenção quanto ao estilo. Entender alguns conceitos básicos vai ajudá-lo no processo.

  1. Conheça as diferenças entre o estilo informal, jornalístico e acadêmico. Para isso, você precisa ler textos em que esses estilos apareçam. Resumidamente, a escrita acadêmica é impessoal, a jornalística pretende chamar a atenção do leitor, e a informal usa linguagem coloquial (gírias, abreviações, etc).
  2. Familiarize-se com o conceito de nominalização. Esse é um recurso usado com o propósito de eliminar palavras em excesso e tornar a escrita mais objetiva. Nominalizar é transformar um verbo em um nome para remeter a algo já dito anteriormente. Por exemplo: Armando se casou no final de 2006. O casamento, entretanto, não durou muito.
  3. Aprenda a diferença entre voz passiva e voz ativa. A definição mais simples de voz passiva é: tornar o sujeito de uma sentença o objeto de uma ação. A voz ativa, por outro lado, tem um sujeito que pratica a ação sobre o objeto.
  4. Leia artigos acadêmicos sobre o assunto que você vai escrever e preste atenção quanto ao uso da voz passiva. Esse tipo de escrita é bastante usado no meio acadêmico, porém não deve haver exageros. Algumas áreas a usam menos que outras.
  5. Lembre-se de consultar as normas técnicas da ABNT para formatar seu artigo de forma adequada. Alguns professores dão tanta importância a isso quanto dão ao texto em si. Se você pretende publicar o texto em alguma revista especializada, lembre-se de consultar a folha de estilos da mesma.
  6. Preste especial atenção às citações, notas de rodapé e referências bibliográficas. Plágio é a pior coisa que pode acontecer em relação a um texto desse tipo. Não pense que citar alguém vai desmerecer seu texto, pelo contrário, citações servem para dar mais força aos seus argumentos. Aprenda como escrever argumentos fortes.
  7. Leia e releia quantas vezes for necessário para ELIMINAR erros de gramática. Eles são inaceitáveis em artigos científicos.
  8. Cuidado com a pontuação, é ela que vai dar o tom ao seu texto e permitir que o leitor o entenda. Leia meu guia definitivo de como usar a vírgula.

Use as normas da ABNT

Mesmo que já tenha destacado nos itens anteriores, quero frisar novamente a importância nas normas ABNT no seu artigo.

Apesar de ser uma formalidade odiada por muita gente, as normas nada mais são do que um padrão utilizado pela comunidade acadêmica para fazer com que todos os trabalhos sigam a mesma estrutura visual. Assim tudo fica organizado e claro para o pesquisador que quiser utilizar seu trabalho como fonte de referência.

Se você não conhece as normas e quer aprender como utilizá-las, assista a este vídeo.

Estrutura do artigo acadêmico

Além das questões de estilo, um artigo também deve seguir uma estrutura pré-definida, com os seguintes elementos:

  • Título, que deve estar estritamente relacionado ao conteúdo e permitir ao leitor ter uma ideia geral sobre o que trata o texto.
  • Resumo, que costuma ser de 4 a 6 linhas, destacando objetivos, métodos e conclusões. Em alguns casos, é preciso o resumo em inglês (Abstract) ou espanhol. Aprenda como fazer um resumo.
  • Palavras-chave, geralmente 3 palavras que definam a abrangência do tema tratado no texto. Em alguns casos, também é preciso a versão em inglês (Keywords) ou espanhol.
  • Corpo do artigo, dividido em introdução, desenvolvimento e conclusão (mas não se usam títulos para isso)
  • Referências bibliográficas, em ordem alfabética e conforme as normas da ABNT.

Artigo científico pronto

Após essas dicas, você pode ter uma ideia de como é um artigo pronto pesquisando no Google Acadêmico sobre o tema que lhe interessa e lendo algum dos exemplos que aparecerem. Veja os artigos sobre literatura brasileira já publicados.

André Gazola

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor especialista em escrita e redação para ENEM, vestibulares e concursos públicos, além de pós-graduado em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura.

Recent Content