Como Estudar para o ENEM do jeito Certo

Como Estudar para o ENEM: um guia completo

Em minha experiência como professor, todos os dias eu vejo alunos com dificuldades para estudar. Seja por um sistema de ensino falho ou qualquer outra coisa, a maioria dos estudantes fica completamente perdida quando o assunto é como estudar para o ENEM.

O que eu percebo é que todos querem estudar e conseguir uma vaga na universidade, mas não sabem como fazer isso da maneira certa e acabam perdidos em meio a tanto conteúdo e sem ninguém para orientá-los. Além disso, muitos têm a percepção de que é fácil estudar sozinho devido à facilidade de encontrar videoaulas grátis pela internet, mas então encontram dificuldades para se organizar e manter a disciplina nos estudos – além de terem dúvidas sobre o que estudar para o ENEM e conseguir passar.

O artigo que você está lendo foi criado por mim a partir dessas observações. Prepare-se para ler um guia completo sobre como estudar do jeito certo, com informações que você não encontra em nenhum outro lugar e que vão mudar completamente sua visão sobre sua preparação para o ENEM. Prepare aquela pipoquinha e vem comigo!

Estudar para o ENEM: entendendo como sua memória funciona

Acontece todos os anos quando meus alunos decidem começar a estudar para o ENEM: iniciam com uma grande energia e leem durante 8 horas no primeiro dia, 4 horas no segundo, 1 hora no terceiro, até que no quarto se dão conta da quantidade de matéria e relaxam até 1 mês antes da prova.

Para você se preparar para essa prova, que realmente é difícil, vamos ter que admitir alguns fatos, antes de mais nada:

  1. Você não vai conseguir estudar 8h por dia, esqueça! É muito mais importante manter uma consistência do que se matar no início e depois largar tudo;
  2. A quantidade de conteúdos na internet que permitem que você estude sozinho é enorme, mas também serve para desorientar e desmotivar. Por isso é importante ter uma estratégia e segui-la à risca. Vou lhe ajudar com isso ao longo deste artigo;
  3. O ENEM não é como outro vestibular qualquer, então o método de estudo não deve ser o mesmo, daí a importância de fazer muitas questões que realmente sejam do estilo ENEM – há vários sites da internet que mentem sobre o tipo da questão.

Com essas três coisas na cabeça, podemos começar a falar de um problema que atinge muitos alunos e vai atingir você também: eu estudo, estudo, mas depois de um tempo não lembro de mais nada!

O negócio é o seguinte, meu jovem: aqueles que tiram as notas mais altas no ENEM não necessariamente estudam MAIS do que os outros, eles simplesmente entenderam como funciona o próprio cérebro e tiraram proveito disso. Você alguma vez já parou para pensar sobre como absorve o conteúdo das aulas?

Isso é muito importante, afinal de que adianta estudar um conteúdo o dia inteiro e não lembrar de nada na hora da prova, certo?

Precisamos reter o que estudamos, fazer com que os conteúdos se fixem em nossa memória de longo prazo para que estejam disponíveis no momento em que precisarmos deles.

O cérebro preguiçoso

Nossa memória tende a enfraquecer com o passar do tempo. Isso não é um problema apenas seu, mas uma característica que diz respeito a todos nós, a todo ser humano saudável. Porém, temos como superar essa tendência natural de esquecermos as informações.

O psicólogo alemão Hermann Ebbinghaus foi o pioneiro no estudo experimental da memória, além de destacar-se pelo estudo da curva de esquecimento, curva de aprendizagem e pelo efeito que o espaçamento nos estudos tem sobre nossa memória.

A famosa curva do esquecimento de Ebbinghaus mostra que, após adquirirmos as informações, elas começam a ser esquecidas, de forma que, após 24 horas, entre 50% e 80% do que foi estudado simplesmente desaparece!

E o pior vem agora:

Caso nenhuma revisão seja feita ao longo dos dias seguintes, você tenderá a esquecer-se TOTALMENTE do que foi estudado e a informação será tratada como novidade em um próximo estudo.

Veja:

Como passar no ENEM: Curva do esquecimento de Ebbinghaus

Como combater o esquecimento

No entanto, ao fazer revisões constantes, você cria novos códigos de memória e a informação é reativada no seu cérebro, aumentando a retenção.

Mas ATENÇÃO!

A primeira revisão precisa ser feita no prazo máximo de 24h após o primeiro estudo, pois é nesse intervalo de tempo que a curva de memória declina mais rapidamente.

Quando formos montar nosso horário de estudos, vamos levar isso em consideração.

Alguns alunos que oriento ou que já participaram de meus cursos sobre aprendizagem costumam resistir a essa necessidade. Eles alegam que não têm tempo para fazer essa revisão.

A minha contestação é muito simples e importante:

Ou você organiza seu horário de forma a observar essa característica da memória, ou o seu tempo de estudo será, na maior parte, um desperdício.

A verdade é que, fazendo as revisões na periodicidade necessária, você não estará perdendo tempo, mas ganhando! Essa tarefa simples vai otimizar seus estudos e sua memória de longo prazo.

O efeito das revisões

Ebbinghaus estudou os efeitos da repetição sobre a memória e também os efeitos dos espaçamentos dessas repetições.

Enquanto a primeira revisão precisa ser feita nas primeiras 24h, a seguinte já pode ser feita após alguns dias e a seguinte após 30 dias. Nessa escala, o tempo de intervalo entre cada revisão fica cada vez maior e o tempo gasto em cada uma delas, cada vez menor.

Lembra da curva do esquecimento? Veja como ela fica sob o efeito das revisões:

O efeito das revisões no estudo para o ENEM

Evidentemente, para fazer uma boa revisão você precisa também ter feito um bom resumo durante seu primeiro estudo. Para isso, não basta apenas escrever alguns rabiscos em um papel, é preciso usar um método – eu vou repetir isso várias vezes ao longo deste texto –, pois só assim você terá um material organizado e que realmente vai ajudar no seu aprendizado.

Um ex-aluno meu, o Lucas, descobriu em uma palestra nos EUA um método que os americanos usam para passar em universidades como Harvard e Stanford. Clique aqui e conheça a história do Lucas e como ele entrou na UFMG pelo ENEM usando esse método.

Além dos resumos escritos, gosto muito da técnica dos mapas mentais, que nada mais é que um tipo de resumo em que você utiliza blocos, setas, diagramas e cores para tornar a matéria mais visual, permitindo que você relembre os conceitos e as relações entre eles de maneira mais rápida.

Falando em conteúdo visual, outro passo muito importante para sua preparação para o ENEM ou qualquer outra prova é um exercício de autoconhecimento que tem a ver com algumas características suas, como indivíduo único e singular, que vão ajudar você a identificar os melhores métodos de estudo para aplicar em sua estratégia: você é um estudante visual, auditivo ou cinestésico?

Analise o infográfico abaixo e tire suas conclusões.

Infográfico sobre Estilos de Aprendizagem: Visual, Auditivo, Cinestésico ou Leitura/Escrita

Muito bem, agora que você já tem uma ideia inicial de como estudar (vamos falar mais sobre isso já já), é hora de definir o que estudar. Vamos juntos!

O que estudar para o ENEM? Os assuntos que mais caem

Muitos dos alunos com os quais eu tenho contato começam com uma voracidade gigante e querem estudar simplesmente tudo sobre tudo. Isso é um erro grotesco! Dominar todos os conteúdos de todas as matérias é humanamente impossível, por isso você precisa saber exatamente o que estudar para o ENEM, pois há assuntos que caem mais, outros menos e outros que nunca aparecem na prova.

Outra dúvida frequente é sobre a necessidade ou não de fazer um cursinho pré-vestibular. Claro que, se você puder pagar toda aquela grana, será também um investimento para sua vida, mas eu sou um grande defensor da ideia de que qualquer um pode estudar para o ENEM sozinho. Ou melhor, apenas com a orientação dos professores e a matéria que se aprende na escola, durante o Ensino Médio.

Eu sei, você vai dizer que o nosso sistema de ensino é falho, que na sua escola tem muita greve, professores desmotivados, que não dão aulas boas e blá blá blá. Mas que tal parar de reclamar dos defeitos, aproveitar a parte boa e ter uma postura de estudante que sabe pesquisar sobre os conteúdos faltantes em sua formação?

Vou mostrar agora exatamente o que você deve estudar de cada matéria. No próximo tópico, vou disponibilizar links e vídeos sobre cada um deles para você estudar pela internet de maneira gratuita.

Clique nos nomes das matérias para expandir cada seção.

Assuntos que mais caem no ENEM

Sociologia

  • Movimentos sociais
  • Direitos das minorias (mulheres, negros, homossexuais)
  • Cidadania e Democracia
  • Cultura e diversidade Cultural
  • Sociedade e Natureza

Filosofia

  • Sócrates, Platão e Aristóteles (concepção de ética e de política de cada um)
  • São Tomás de Aquino (relação da fé com a razão)
  • Maquiavel (concepções na política)
  • Hobbes, Locke e Rousseau (estado de natureza, contrato social e estado de sociedade para cada um deles)

Geografia

  • Meio Ambiente (problemas ambientais)
  • Globalização
  • Desenvolvimento social
  • Geografia Econômica
  • Estrutura Fundiária
  • Fontes de Energia e Atmosfera

História

  • Brasil República
  • Idade Contemporânea
  • Idade Moderna
  • Brasil Colônia
  • Brasil Império

Biologia

  • Ecologia
  • Genética
  • Reinos do mundo vivo
  • Fisiologia animal

Química

  • Estequiometria
  • Termoquímica
  • Neutralidade
  • Oxidação
  • Equilíbrios Químicos
  • pH
  • Funções Orgânicas

Física

  • Eletricidade
  • Mecânica
  • Energia
  • Termofísica

Matemática

  • Funções (conceitos, gráficos e tabelas)
  • Grandezas proporcionais (regra de três simples e composta)
  • Conjuntos Numéricos
  • Porcentagem
  • Noções de Estatística
  • Probabilidade
  • Geometria plana e espacial

Linguagens (Português e Língua Estrangeira)

  • Interpretação de texto
  • Gêneros textuais
  • Relações intertextuais
  • Norma culta x popular
  • Funções de linguagem
  • Figuras de Linguagem
  • Literatura do Modernismo

Atualidades

  • Crise financeira mundial
  • Manifestações feministas
  • Manifestações jovens
  • Críticas à Polícia Militar
  • Papa Francisco e os novos posicionamentos da Igreja Católica
  • Tempestades e enchentes
  • Conflitos no Oriente Médio
  • Grupos extremistas
  • Pedidos de Impeachment

Ufa! Ainda que seja uma seleção das matérias que mais caem no ENEM, estamos falando de muito conteúdo, até mesmo para os mais dedicados. Vale lembrar que essa organização de matérias típica da escola serve apenas para fins didáticos, pois no ENEM você encontrará somente 5 provas:

  1. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (envolve Língua Portuguesa e Literatura, Língua Estrangeira – inglês ou espanhol – Educação Artística e Educação Física;
  2. Ciências Humanas e suas Tecnologias (História, Geografia, Sociologia e Filosofia);
  3. Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Física, Biologia e Química);
  4. Matemática e suas Tecnologias;
  5. Redação.

Para sua sorte, eu também sou um professor dedicado, então já pesquisei tudo que você precisa para estudar sozinho. Vamos em frente!

Aprenda a Estudar para o ENEM em menos tempo

Como estudar pela internet? Um guia de conteúdos grátis

Se tem algo que eu sempre digo para todos meus alunos é que hoje ninguém mais tem desculpa para não estudar por falta de material. Por mais distante da civilização que você esteja, dificilmente não terá acesso a algum dispositivo que tenha acesso à internet, que lhe dá um mundo de possibilidades, principalmente através do Youtube. Você pode estudar praticamente qualquer assunto pela internet – para o ENEM não é diferente. A dificuldade, claro, está em separar a parte boa da parte ruim, em meio a tanto material.

Falando em bom e ruim, a verdade é que existem MUITOS canais ótimos no Youtube sobre todas as matérias. Esqueça essa ideia de encontrar “o melhor”. Mais importante que perder tempo com isso é fixar-se em alguns canais com os quais você se identifica e estudar tudo que eles têm a oferecer – pare de ficar navegando sem rumo entre centenas de canais ou blogs, pois isso é um verdadeiro câncer para sua produtividade.

Outra coisa com que eu recomendo que todos tomem cuidado: muitos desses sites sobre preparação para vestibular e ENEM ficaram famosos pela quantidade de conteúdo, mas não pela qualidade. Grandes portais como Brasil Escola, Guia do Estudante, PasseiWeb, ColadaWeb, etc., possuem alguns artigos interessantes, mas MUITOS que são uma total perda de tempo, principalmente por serem muito superficiais. Portanto, tenha discernimento para avaliar um conteúdo antes de estudá-lo.

Seu ponto de partida sempre deve ser um bom livro didático, para depois complementar com materiais da internet.

O que vou recomendar aqui são os vídeos que meus alunos mais gostam e usam para estudar – tive a ajuda deles para compor essa lista, mas evidentemente dei uma olhada em todos para confirmar a qualidade.

Novamente vamos nos organizar por disciplinas, de acordo com aquelas matérias que mais caem no ENEM. Clique no nome de cada disciplina para expandir a seção.

Guia de conteúdos Grátis para você estudar para o ENEM sozinho

Sociologia

São poucas as disciplinas que têm um canal bom de verdade exclusivo sobre seu estudo, mas Sociologia é uma delas. O canal Super Sociologia, do professor Salviano Feitoza, é de uma qualidade incrível e analisa de maneira bem humorada as questões sociológicas do mundo ao nosso redor. Vale a visita.

Depois isso, alguns vídeos sobre os tópicos que mais caem:

Movimentos Sociais

Cidadania e Democracia

Cultura e Diversidade Cultural

Sociedade e Natureza

Filosofia

Sócrates

John Locke

Política e Dialética de Platão

São Tomás de Aquino (relação da fé com a razão)

Maquiavel (concepções na política)

Rousseau e o Contrato Social

Geografia

Antes de mais nada, vamos ver vídeos sobre os assuntos principais que passei para você no tópico anterior:

Geografia Econômica

Desenvolvimento social e sustentável

Globalização

Meio Ambiente (Problemas Ambientais)

Estrutura Fundiária

Fontes de Energia e Atmosfera

Depois de estudar tudo isso, se você quiser dar mais uma aprofundada, dê uma olhada nesse infográfico com conteúdos de Geografia criado pela equipe do site Descomplica:

Matérias que mais caem no ENEM em Geografia

História

Brasil República

Idade Contemporânea I

Idade Contemporânea II

Idade Moderna

Brasil Colônia

Brasil Império - Primeiro Reinado

Brasil Império - Período Regencial

Brasil Império - Segundo Reinado

Biologia

Em Biologia, o canal mais famoso e adorado pelos alunos é o Biologia Total com o prof. Jubilut. De fato ele tem ótimos vídeos sobre praticamente qualquer assunto de biologia. Salve aí!

Ecologia

Reinos do Mundo Vivo

Genética

Fisiologia Animal

Química

Em química também temos um canal muito bom que é o Química do Sucesso com o prof. Carlos André (tudo isso é o nome do canal). Vale a pena conferir todos os vídeos!

Estequiometria

Termoquímica

Oxidação

Equilíbrios Químicos

pH

Química Orgânica - Hidrocarbonetos Ramificados

Química Orgânica - Álcool, Fenol e Enol

Química Orgânica - Aldeídos

Química Orgânica - Ácido Carboxílico

Química Orgânica - Éteres

Física

Eletricidade

Mecânica

Energia

Termofísica (ou Termologia)

Matemática

Você pode imaginar que existem dezenas e dezenas de canais sobre Matemática no Youtube, afinal é uma matéria em que muita gente tem dificuldades.

Porém, eu recomendo que você não use o Youtube para estudar Matemática.

Se eu fiquei maluco? Não, não. O fato é que há uma fonte muito melhor.

Já ouviu falar da Khan Academy? Esse foi um dos sites pioneiros em ensino à distância, começando exatamente com Matemática. A ideia cresceu tanto que quase todos os vídeos foram traduzidos para o português e hoje eles possuem um acervo incrível de conteúdo.

Em matemática, principalmente, eles têm uma página específica sobre o ENEM e os tópicos que caem na prova. É acessar e estudar. O legal é que tem até um sistema de pontos que você vai ganhando conforme assiste aos vídeos. Acaba se tornando um jogo legal, além de tudo.

Linguagens (Português e Língua Estrangeira)

Antes dos vídeos, quero recomendar esse meu artigo de revisão do conteúdo de Literatura para o ENEM. Pode ter certeza que os conceitos que abordo nele vão aparecer na sua prova.

A prova de língua estrangeira do ENEM permite que você escolha entre inglês e espanhol. Sobre o segundo, confesso que sei pouca coisa, mas o melhor curso de inglês que conheço é este aqui. Não deixe de dar uma olhada!

Interpretação de Texto

Gêneros Textuais

Relações Intertextuais

Norma Culta e Popular

Funções da Linguagem

Literatura do Modernismo

Como lá na Geografia, encontrei um infográfico legal do pessoal do Descomplica sobre os conteúdos que mais caem na prova de Linguagens. Dê uma boa olhada e complemente seus estudos!

Matérias que mais caem no ENEM em Português e Literatura

Atualidades

Abaixo selecionei alguns vídeos sobre temas atuais que têm pautado os noticiários em 2015-2016. Lembre-se que para estudar atualidades você deve manter-se informado e ler ou assistir a jornais sempre que possível.

Crise Financeira Mundial

Manifestações Feministas

Manifestações Jovens

Críticas à Polícia Militar

Papa Francisco e os novos posicionamentos da Igreja Católica

Tempestades e Enchentes - A posição do Estado

Conflitos no Oriente Médio

Pedidos de Impeachment

Grupos Extremistas

Em resumo, conteúdo pra caramba! Se você assistir a todos esses vídeos, fazer seus resumos e revisar com frequência, fazendo questões e resolvendo provas anteriores, pode ter certeza de que sua nota vai parar nas alturas!

Vale lembrar que o jeito certo de estudar não envolve apenas um tipo de tarefa. Você não deve apenas ler, não deve apenas assistir a vídeos, não deve apenas fazer questões, não deve apenas discutir a matéria em grupos de estudo. Você deve fazer tudo isso!

Veja abaixo o infográfico que destaca os níveis de aprendizagem conforme o tipo de atividade que realizamos:

Estudar para o ENEM: o tipo de atividade que mais gera resultado

O que falta para você estudar para o ENEM como um aluno TOP? A organização de tempo perfeita. Vamos falar disso agora.

Como se organizar para estudar sozinho: o segredo dos alunos nota 1000

Problemas de organização do tempo para estudar sozinho. Esse é um dos problemas mais sérios de estudantes de todos os níveis, em qualquer lugar do mundo. Não adianta nada você saber como estudar do jeito certo, saber exatamente o que cai na prova e ter todo o melhor conteúdo selecionado se não conseguir organizar-se para estudar de verdade, mantendo a disciplina e a constância.

Estudar deve ser um hábito. Para que você consiga chegar a esse ponto, o primeiro grande passo é organizar um horário de estudos e ter disciplina para colocá-lo em prática.

Esse planejamento precisa levar em conta a maneira como sua memória funciona e, portanto, ter um espaço para as revisões periódicas, de maneira que o conteúdo entre em sua memória de longo prazo.

Você precisa concentrar seus estudos nos horários do dia em que seu rendimento é maior. Isso, é claro, varia de pessoa para pessoa.

Como se organizar para estudar

O Relógio é seu inimigo mortal?

Por exemplo, se o seu rendimento durante o período da manhã não é bom, o ideal é que seu curso do Ensino Médio ou o seu cursinho pré-vestibular seja nesse momento do dia, pois assim você teria o horário da tarde e parte da noite para seu estudo individual.

Ou seja, você deve reservar a parte do dia em que se sente mais disposto para estudar individualmente.

Caso você esteja estudando em casa o dia todo, divida seu horário de estudos colocando as disciplinas que exigem mais atenção nos horários do dia nos quais você está mais disposto. Já nos horários de menos vontade, coloque as matérias que você mais gosta e tem mais facilidade.

Agora, se você é como eu que trabalha e estuda apenas nos momentos de folga, as suas opções são poucas e por isso você precisa esforçar-se para estar muito bem nos momentos disponíveis que possui, para aproveitar o tempo com um rendimento máximo.

Estude sempre que tiver oportunidade — isso significa reduzir algumas atividades que lhe tomam muito tempo.

Pensou no Facebook? Bingo! Aposto que muitos dos seus colegas, ou talvez você mesmo, perdem horas e horas por dia nas redes sociais.

A Dura Realidade

Eu adoro as redes sociais e reconheço a importância de estar conectado no mundo atual.

Porém é preciso definir prioridades.

Você precisa reduzir ao mínimo possível seu tempo nas redes sociais, aquele que você gasta lendo e-mails, o tempo assistindo TV, jogos eletrônicos ou saídas no fim de semana.

É preciso priorizar seus estudos.

Quando eu estudava para entrar na universidade (não faz tanto tempo assim!), fiz um horário de estudos bem rígido e lutei para colocá-lo em prática. Para isso, tive que renunciar a algumas coisas que adorava. Deixe-me dar um exemplo, pra você ter uma ideia.

Gosto de assistir jogos de futebol, principalmente entre os grandes times do mundo (note que eu sou um perna de pau, por isso faz anos que não jogo uma partida). Lembro que durante o campeonato brasileiro daquele ano decidi assistir somente alguns jogos do meu time, somente os mais importantes, e os jogos das finais, pois na época o campeonato não era por pontos corridos.

A minha motivação para isso era bem simples: eu não podia ficar perdendo horas assistindo aos jogos, pois enquanto eu estava sem garantias profissionais e ainda com um futuro a ser construído — literalmente na “liseira”, que é característica da maior parte dos estudantes brasileiros, boa parte daqueles jogadores estava ganhando muito dinheiro para chutar uma bola.

Eu desligava a televisão e ia estudar.

O Lazer como Prêmio

Você precisa reduzir ao mínimo as suas distrações e perdas de tempo fora dos estudos. Enquanto alguns estudantes perdem horas e horas no Facebook, outros estudam. Isso explica as enormes diferenças de notas entre uns e outros, por exemplo.

Veja bem, não estou dizendo que essa é uma tarefa fácil. Todos gostamos de momentos de lazer, mas muitas vezes deixamos esses momentos tomarem conta de nossas vidas.

Quer uma dica legal para limitar o acesso a determinados sites? Use o navegador Chrome com a extensão StayFocusd. Você configura, através dela, o tempo que deseja gastar diariamente em cada site. E não tem choro! Quando o tempo do dia acabar, só no dia seguinte para acessar novamente. Uma ótima ferramenta!

As diversões e o lazer precisam acontecer na sua vida como premiações por uma semana de estudos produtiva, bem como pelo cumprimento de seu horário de estudos. Agindo dessa forma agora, você poderá desfrutar dos resultados posteriormente.

Aristóteles tem uma frase interessante que se aplica ao caso:

As raízes do estudo são amargas, mas os seus frutos são doces.

Disciplina sem Exageros

Para cumprir seus horários de estudos você precisa de disciplina, mas lembre-se da famosa frase de Charles Chaplin:

Não sois máquinas! Homens é que sois!

Por isso, quando necessitar de uma pausa para descanso maior do que aquela que programou, simplesmente faça. Algumas vezes eu insisti em estudar quando estava com muito sono, até mesmo de madrugada, mas isso só prejudicava meu rendimento no dia seguinte, sem que houvesse uma compensação.

Então, quando perceber que não dá mais para estudar, pare e faça a pausa que for necessária. Se estiver com muito sono, vá dormir e acorde cedo no outro dia para estudar com vigor e motivação renovados.

Nas pausas entre os estudos você pode andar um pouco pela casa e também fazer alguns alongamentos, que servirão para oxigenar melhor todas as partes de seu corpo.

Veja algumas formas bem agradáveis de fazer alongamento sem sair da cadeira:

Posições de alongamento na cadeira

Exercícios de alongamento para fazer nas pausas entre os estudos.

A Família e os Estudos

Seus familiares precisam colaborar com você no cumprimento de seus horários de estudos.

Já tive alunas que me disseram que não conseguiam estudar em casa e por isso ficavam no colégio no período contrário ao das aulas.

Sua mãe fica o tempo todo pedindo para ajudar nas tarefas domésticas, limpar a casa, lavar a louça, atender ao telefone, levar o cachorro passear? Encontre um ambiente de estudos mais sossegado!

Lógico que você pode ajudar nas tarefas de casa. Colaborar com nossos pais é dever e obrigação, tanto dos homens quanto das mulheres, porém esse período deve constar no seu horário de estudos. É impossível estudar com qualidade se somos interrompidos o tempo todo com tarefas corriqueiras da casa.

Fale com seus familiares e explique que você tem um cronograma de estudos e que precisa que ele seja respeitado. Se precisar, cole uma cópia dele na geladeira.

Seu estudo é seu trabalho. Um trabalho digno e exigente como qualquer outro.

Quais matérias priorizar?

Muitos alunos têm a tendência de estudar DEMAIS a matéria que mais gostam e na qual, naturalmente, são melhores.

Lembro-me de um aluno, amigo pessoal, que era muito bom em Matemática, Química e Física. Porém ele tinha muitas dificuldades em Língua Portuguesa, Geografia e História.

Sabe em quais matérias ele gastava a maior parte de seu tempo de estudos? Matemática, Química e Física.

Pouco tempo era dedicado às demais.

Parece ilógico, mas é isso que acontece com MUITA GENTE.

Esse meu aluno foi reprovado em vários vestibulares por ter ido mal em Língua Portuguesa, por exemplo, que tem peso alto em qualquer curso.

Nós tivemos uma conversa séria e refizemos o plano de estudos, dando mais foco às disciplinas em que ele era mais fraco. O resultado só podia ter sido um: a aprovação.

Seu Cronograma de Estudos para o ENEM

As sugestões que vou apresentar são apenas possibilidades e devem servir como exemplos para você organizar seus horários conforme sua rotina, sempre priorizando as disciplinas em que tem maior dificuldade.

Seu desafio, aqui, será seguir com disciplina os horários que reservar para estudar. DISCIPLINA É TUDO quando se pensa em excelência em qualquer área.

Vamos considerar, também, o modo como seu cérebro funciona e a necessidade de revisões periódicas, como já estudamos anteriormente.

Vou montar alguns cronogramas baseando-me em diferentes perfis de aluno. Veja em qual deles você se encaixa melhor.

Para quem já concluiu o Ensino Médio

Vamos começar com aqueles que dispõem de muito tempo, pois decidiram estudar em casa, sem ajuda de cursinhos, e já concluíram o Ensino Médio.

Este é o estudante profissional: possui muito tempo para estudar, pois sua prioridade é a aprovação no ENEM e a conquista da vaga na universidade.

O horário que sugiro usa os três turnos: manhã, tarde e noite.

O princípio de funcionamento desse cronograma será aplicado aos demais também. Observe que as matérias que você estudar num dia (laranja), serão revisadas no dia seguinte (azul).

No momento da revisão você não estudará conceitos novos, mas os mesmos conteúdos do dia anterior — naturalmente essa segunda leitura será mais rápida. É através dela que você fará seus resumos do jeito certo.

Essa revisão feita após 24h tem como objetivo reativar a informação em seu cérebro e criar novas conexões com as informações. No dia em que faz revisões, também estuda novas matérias de outras disciplinas, pois as revisões são feitas de maneira rápida e, por isso, você terá tempo disponível.

O sábado e o domingo são reservados para que você faça os simulados do ENEM, na mesma ordem do exame oficial: provas do primeiro dia no sábado, provas do segundo dia no domingo.

Observe que não há revisão para a redação. No dia de estudos dessa matéria, leia a teoria necessária e faça a redação sobre um tema específico no estilo do ENEM. Não esqueça de pedir a um professor que corrija sua redações.

No horário de estudos eu priorizei os períodos da manhã e da tarde, colocando menos carga horária à noite.

Caso o seu rendimento noturno seja melhor, inverta os conteúdos conforme for necessário. Você pode também aumentar a frequência das disciplinas em que tem maior dificuldade e que são mais exigentes. Em outras palavras, adapte esse exemplo a suas necessidades, tendo o cuidado de seguir a regra para as revisões.

Na semana seguinte você vai revisar os conteúdos que estudou na semana anterior apenas dando uma lida rápida nos resumos. Na revisão da semana seguinte, você não deve mais voltar ao material original, mas ler apenas os resumos. Repare que, na planilha que você baixou, a revisão semanal ocorre na segunda-feira e está marcada na cor verde.

Para quem tem 2 turnos livres

Aqui vou organizar o tempo de estudos para o tipo de aluno que faz o Ensino Médio de manhã (ou outro turno) e dispõe de tempo para estudar nos demais turnos.

Estar no colégio pode ajudar bastante, principalmente se sua escola realiza simulados para o ENEM com alguma frequência — na semana que a escola fizer simulados, você pode usar esse tempo a mais para fazer as revisões semanais ou estudar um conteúdo mais extenso, ou mais exigente.

É bom destacar aqui que fazer simulados é uma parte muito importante do seu estudo. É essa prática constante que vai lhe permitir atingir resultados positivos através da aplicação de tudo que você vem estudando.

A sua exigência é um pouco maior que no primeiro exemplo, pois a rigor você só dispõe de dois períodos para seu estudo individual. Você deverá também utilizar as técnicas sobre como fazer anotações e resumos durante a aula, pois esse momento também precisa ser aproveitado de modo maximizado — nada melhor que ter o apoio e a explicação de professores, ao vivo.

Para quem tem apenas um turno livre

Essa versão pode ser usada tanto por alunos que frequentam a escola regular em um turno e o cursinho preparatório em outro, tanto por alunos que precisam trabalhar no turno contrário ao da escola.

Eu reservei o turno da noite para seus estudos, mas lembre-se de adaptar conforme for necessário.

Se você se encaixa nesse perfil, certamente tem pouco tempo livre e pouca energia de sobra, então lembre-se de priorizar, em seu estudo individual, as disciplinas em que tem maiores dificuldades. Além disso, nunca desanime alegando falta de tempo – você é o tipo de aluno com o maior desafio pela frente, mas também aquele que vai colher os frutos mais doces.

Se você baixou as planilhas e não compreendeu alguma coisa, assista a esse vídeo em que eu explico o funcionamento de cada uma delas e do cronograma de estudos para o ENEM.

Como funcionam as planilhas de horário para o ENEM

Enfim, espero que as tabelas lhe sejam úteis e que você possa adaptá-las às suas necessidades. Lembre-se que os intervalos e as revisões são tão importantes quanto o estudo em si!

Vamos agora falar rapidamente de um último tópico que é altamente negligenciado até mesmo pelos melhores estudantes: a necessidade de estudar redação.

Estudar Redação é preciso?

Certa vez eu acompanhei um caso muito curioso, até trágico, sobre os efeitos de não estudar redação para a prova do ENEM.

Coloque uma coisa na sua cabeça: a redação representa METADE da sua nota. Isso significa que, se você gabaritasse a prova objetiva e tirasse zero na redação, ia conseguir apenas 500 pontos, o que não iria lhe levar a universidade nenhuma, pois é uma nota muito baixa.

Mas como estudar redação? Só praticar é suficiente? Precisa de professor particular? Cursinho? Rezar Ave-Maria? Bem, o primeiro passo é ler os artigos do prof. André Gazola ;-)

Como Fazer uma Boa Redação do ENEM: esse artigo é o seu ponto de partida. Aqui você vai aprender sobre a estrutura certa para uma dissertação argumentativa e também como construir um parágrafo decente. Vou lhe ensinar como iniciar a redação rapidamente, sem perder tempo como um pateta olhando para a folha em branco e também a escrever uma boa conclusão, com uma proposta de intervenção que contemple o que os avaliadores desejam;

Redação nota 1000 no ENEM – o passo a passo: aqui você vai entender com mais detalhes quais são as qualidades de uma redação nota 1000. Além disso, vai aprender mais sobre como construir um parágrafo argumentativo que usa os mecanismos linguísticos que dão coesão para seu texto. Você ainda vai descobrir os 7 pecados capitais que levam à nota zero na redação do ENEM e a organizar suas ideias antes de começar a escrever o rascunho – tudo isso com muitos exemplos retirados de redações reais;

Correção de Redação Online – o caminho para a nota 1000: nesse artigo você vai encontrar um guia para corrigir suas próprias redações antes de enviar para um especialista. Você vai conhecer os critérios de avaliação utilizados pela banca do ENEM e um passo a passo para revisar sua dissertação. O bônus é o super infográfico 80 erros gramaticais que fazem você parecer um idiota;

6 Modelos de Introdução e Conclusão para a Redação do ENEM: nesse artigo fabuloso, eu dou pra você os modelos prontos que eu e minha aluna Fabiane (960 na redação do ENEM 2014!) criamos para usar na introdução e na conclusão independentemente do tema da redação. Duvida? Vai lá ver!

Concluindo: estudar para o ENEM só depende de você!

Sério que você conseguiu ler tudo até aqui? Isso é atitude de quem realmente quer passar, parabéns!

Agora me fale a verdade: você já viu em algum outro lugar um guia tão completo quanto esse artigo a respeito de como estudar para o ENEM? Eu realmente acho bem difícil.

Então não deixe de compartilhá-lo nas suas redes sociais, recomendando para seus amigos do peito, que certamente vão adorar você por isso.

Ao longo desse artigo você aprendeu o seguinte:

  1. Como seu cérebro funciona e como utilizar as características de sua memória para aprender até 9x mais através das revisões periódicas;
  2. Qual o seu estilo de aprendizagem e que tipos de atividades tendem a ser melhor para você assimilar a matéria com mais facilidade;
  3. Os assuntos que mais caem no ENEM, assim você pode usar seu tempo apenas com o que é importante;
  4. Como estudar pela internet sozinho, através dos melhores vídeos e canais do Youtube;
  5. Como se organizar para estudar levando tudo isso em conta. Você baixou grátis uma planilha de horários de acordo com o seu perfil de estudante
  6. A importância de estudar redação e como fazer isso, através de outros artigos escritos por mim.

O que falta agora? A sua atitude! Sentar o traseiro na cadeira e seguir tudo o que aprendeu aqui.

Só assim a sua vaga na universidade pelo ENEM estará garantida.

E para quem quer ainda mais, alcançando as maiores notas, as bolsas mais concorridas nas universidades federais (medicina, engenharia, direito…), vale a recomendação do melhor curso sobre a preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio, o Segredos do ENEM.

Com ele você vai aprender um método novo no Brasil, que é usado por estudantes americanos que buscam bolsas em Harvard e Stanford. Fica a dica!

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor de Literatura e História da Arte, pós-graduado em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura e fundador do blog Lendo.org.

Comente!

Aprenda até 9x mais rápido para o ENEM 2017

Aumente sua capacidade e garanta sua vaga na Universidade!
VER AGORA

Conteúdo Protegido!

Cadastre seu e-mail abaixo para desbloquear
os modelos de resenha exclusivos.
(você os receberá em sua caixa de email)
Baixar Modelos