Como fazer um trabalho escolar – guia para alunos e professores

Trabalhos da Escola - Aluna e Professora

Por volta da 5ª série do Ensino Fundamental, é comum encontrarem-se os alunos às voltas com apresentações do conhecido trabalho escolar, texto que é fruto de consultas bibliográficas, em diferentes disciplinas ou áreas de estudos.

Em geral, não gostam de realizá-lo porque não sabem fazê-lo, acham-no difícil e não veem objetivo na realização da tarefa.

Os professores pedem um trabalho escolar dando apenas o título: não planejam com os alunos o que devem fazer, não indicam bibliografia básica. Os alunos iniciam a pesquisa apenas com uma ideia vaga do que devem fazer e sabendo que devem observar nas normas técnicas da ABNT. Mas de que normas está falando o professor?

Assim como pede o trabalho sem dar maiores informações e sem planejá-lo com os alunos, assim chega o professor ao momento de avaliá-lo. E aí novamente está diante de um problema. Como vai fazer? Que parâmetros deverá adotar para realizar a avaliação? Com certeza não tomará o melhor trabalho como parâmetro para valorizar os outros. Então como proceder? É preciso estabelecer uma relação entre elaboração/redação do trabalho e avaliação do mesmo. Na medida em que os alunos produzem textos de qualidade, menos difícil é a tarefa de avaliá-los.

Produção do trabalho escolar

Procedimentos do professor

  • Apresentar um roteiro, com o título e os tópicos principais a serem desenvolvidos. Baixe um exemplo de roteiro que usei com meus alunos recentemente.
  • Indicar uma bibliografia preliminar, bastante ampla, da qual os alunos escolherão os títulos que vão constituir a sua bibliografia.
  • Indicar a quantidade mínima de livros a serem consultados pelo aluno.

Procedimentos do aluno

  • Selecionar as fontes que vai consultar;
  • Examinar os títulos e fazer anotações sobre o que lhe interessa;
  • Organizar as anotações, em função do roteiro estabelecido;
  • Construir seu próprio texto; redigir;
  • Ilustrar a matéria produzida, fazendo suas próprias ilustrações ou selecionando-as de materiais prontos;
  • Enriquecer o trabalho com mapas, gráficos, reportagens, entrevistas, se for o caso.

Organização do trabalho escolar

Produzido o texto e definidas as ilustrações, deve preocupar-se o aluno em organizar o trabalho, atentando para a sequência das partes identificadas a seguir.

Capa

Contém o nome do(s) autor(es) do trabalho, o título, que deve dar uma ideia geral do que vai ser exposto, a cidade e o ano de realização.

Folha de Rosto

Aqui aparecem as mesmas informações da capa, adicionando a disciplina, o nome da escola, do professor e o trimestre (ou bimestre, ou semestre) em que o trabalho está sendo realizado.

Sumário

Apresenta as partes componentes do trabalho – introdução, desenvolvimento e conclusão – com seus tópicos e subtópicos, bibliografia, anexos e respectiva página de abertura de cada item. A folha não é numerada, mas é considerada para a numeração das demais.

Introdução

Apresenta de forma sintética o contéudo do trabalho, os aspectos do assunto que são abordados, bem como seu objetivo.

Desenvolvimento

Nesse item o aluno mostra o produto do seu trabalho, o que conseguiu obter sobre cada tópico, além de outros dados como curiosidades e trechos de entrevistas. Envolve um trabalho de elaboração de texto e não simplesmente cópia das notas conseguidas nas diferentes consultas bibliográficas.

O texto – que não deve ser uma colcha de retalhos – deve ser claro, coerente com os tópicos-guia, apresentar suas partes concatenadas umas às outras, estar enquadrado na folha, ter as ilustrações pertinentes com o texto e bem localizadas.

Conclusão

É o fecho do trabalho. Deve apresentar o seu pensamento sobre o assunto pesquisado. É o momento em que o aluno toma posição diante do que descobriu estudando o tema proposto. É de elaboração pessoal. Manifesta a compreensão ou interpretação em relação ao tema.

É importante destacar que o fato de ter gostado ou não do trabalho não caracteriza uma conclusão.

Referências bibliográficas

Contém a relação de livros efetivamente utilizados pelo aluno, a partir da bibliografia preliminar oferecida pelo professor. Nada impede que o aluno acrescente outros títulos de sua livre escolha e que foram adicionados à listagem original.

A apresentação das referências deve atender a normas técnicas vigentes (ABNT). Sempre deve haver o nome do autor, começando pelo último sobrenome, o nome do livro em itálico, o local de edição, o nome da editora e o ano de edição.

Se o aluno consultar revistas, deverá indicar o nome do autor da matéria, o nome da matéria, o nome da revista em destaque, o local de edição, o nome da editora e o ano de edição.

Hoje em dia também são muito usados sites da internet como fontes de pesquisa (como a Wikipedia, apesar de não se poder dar tanta confiança a seu conteúdo). Nas referências de sites, além dos dados básicos, também deverá constar a URL da página consultada, bem como a data do último acesso. Para citar a Wikipedia, especificamente, você pode recorrer a uma ferramenta do próprio site. Lá você encontrará a forma certa de citar o artigo que está lendo, conforme as normas técnicas de diversos países (lembre-se que no Brasil usamos ABNT)

Link para modelos de citações da Wikipedia

Veja modelos de citações de livro, artigo e site da internet:

Exemplo de referência de livro

DUBOIS, René. Namorando a Terra. São Paulo: Melhoramentos, 1981.

Exemplo de referência de artigo científico ou de revista

MAYHÉ-NUNES, Ellen R. Sugestão de atividades de Educação Ambiental em Sala de aula. Boletim Técnico PROCIRS, Porto Alegre, v. 2, n. 7, p. 13-14, jul./set. 1986.

Exemplo de referência de site da internet

LITERATURA. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2012. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Literatura&oldid=32481188>. Acesso em: 8 out. 2012.

Anexos

São elementos acessórios que aparecem, geralmente, ao final do trabalho escolar, como mapas, gráficos, desenhos, reportagens e entrevistas, utilizados para enriquecer o texto.

Devem ter finalidade funcional e valor complementar, sendo numerados sempre que forem mais de um.

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor de Literatura e História da Arte, pós-graduando em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura e fundador do blog Lendo.org. É casado e mora em Bento Gonçalves-RS.

Deixe seu comentário!

Já ganhou seu livro?

Você já teve dúvidas na hora de escrever? Então essa é uma grande oportunidade de resolvê-las!

Veja o que você vai aprender com o livro Como Escrever com Clareza:

  • Conhecer seu leitor e criar um texto que atenda suas necessidades
  • Escolher as palavras certas para causar o efeito desejado
  • Estruturar seu texto para prender o leitor do início ao fim
Não, obrigado. Nunca cometo erros de escrita.

Cadastre-se e receba em instantes!

Seu e-mail não será divulgado.

Cadastre-se e ganhe um livro grátis!

Receba em seu e-mail o livro Como Escrever com Clareza, de André Gazola, e ainda tenha acesso aos cursos grátis do Lendo.org!

Seu e-mail não será divulgado.