3 dicas para organizar seu horário de estudos para o ENEM

Você já tentou, eu sei. Quem nunca tentou organizar um horário de estudos?

Sempre que conversamos sobre o impacto positivo da organização na qualidade do aprendizado, o tópico “horário de estudos” vem à tona. Se ele é tão importante, por que temos a impressão de que ter horário de estudos nunca funciona?

Um ponto que não fica claro, mas vou dizer agora: aprender qualquer coisa é um projeto. O fato de você precisar separar um tempo de lado, buscar por recursos e investir energia… bem, tudo isso caracteriza um projeto.

Então, para um aprendizado eficiente, precisamos de um planejamento que funcione.

Como costumo dizer, aprender melhor é uma atividade multidisciplinar. Para criar bons planos de estudo, precisamos de um pouco de gerência de tempo (administração) e entendimento do comportamento humano (psicologia). Foi nessas áreas que fui buscar conhecimento para trazer essas dicas. Vejamos.

Seu projeto de estudos vai levar mais tempo do que você imagina

Seu planejamento costuma não~dar certo

Não adianta: seres humanos são ruins de estimar o tempo necessário para completar uma tarefa. O problema é tão persistente e bem estudado que recebeu um nome: a falácia do planejamento.

Vários estudos já foram feitos para demonstrar isso. Por exemplo, em um deles, universitários foram perguntados quanto tempo levariam para entregar um projeto da faculdade. A maioria errou.

Em outro estudo, perguntaram: “com 99% de certeza, em quanto tempo você termina aquela atividade”? … e menos da metade das pessoas acertaram. Mesmo elas tendo 99% de certeza na hora em que responderam.

Como lidar com isso: tenha os pés no chão. Não é porque as atividades estão sendo planejadas que vai dar tudo certo. Se quer ter uma margem de segurança, ao final do planejamento, dobre a duração que você estimou. Assim, seus estudos terão mais chances de seguir o calendário.

Você não é o Super-Homem ou a Mulher Maravilha

Por mais que você queira, há limite do quanto você consegue fazer. O erro mais comum das pessoas que entram em contato comigo é simplesmente querer fazer mais do que é possível.

Pronto, professor, pedi uma licença do trabalho. Com esse horário de estudos, vou me preparar do zero, estudando 10h por dia durante dias para fazer a prova. O que acha?

Usando uma comparação militar, horário de estudos/planos de estudo funcionam melhor em tempos de paz do que em tempos de guerra. Ou seja, o plano de estudo vai ajudar mais quando você não estiver desesperado e puder se preparar de modo adequado.

Não confie na força de vontade. Por mais que você seja motivado e persistente, há limites biológicos do quanto você pode ralar. Os cientistas chamam de capacidade de autorregulação, mas popularmente conhecido como força de vontade.

A força de vontade que você usa para estudar funciona como um músculo. Depois de muito usada, como para estudar algo complicado, ela se esgota. Daí fica difícil estudar. Até que chega um momento que não dá mais: você precisa parar e o “músculo” vai usar o tempo para recarregar.

Como lidar com isso: você consegue fazer menos do que imagina em um dia e mais do que imagina em um mês. O poder da consistência é incrível: todo dia, três blocos de uma hora, geram mais resultados do que fazer 6h duas ou três vezes e sair dos trilhos.

Separe não só o tempo, mas também atividades pré-definidas

O modo tradicional de se pensar em horários de estudos (ou planos de estudo numa maneira geral) é marcar no calendário que matéria deve ser estudada. Quando chegar no momento agendado, você senta na mesa. Vai fazer o quê: Ler a apostila? Resolver exercícios? Tomar anotações? Ver videoaulas?

Esse ponto faz referência à produtividade: você usa seu tempo melhor quando sabe exatamente o que vai fazer. Se você senta na mesa e tem que se perguntar o que seria melhor fazer em seguida, as chances de se distrair e terminar sem estudar são grandes.

Como lidar com isso: No seu plano semanal de estudo, não só descreva a matéria mas também as atividades. Tenha um passo a passo para ler livros (e tomar notas), um passo a passo para pesquisar na internet, outro para resolver questões… Quanto mais metódico você for, maiores as chances de seu plano dar certo.

E agora, o que você me diz: hora de colocar essas dicas em prática e criar um horário de estudos que funciona de verdade?

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor especialista em escrita e redação para ENEM, vestibulares e concursos públicos, além de pós-graduado em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura.

Curtiu? Comenta aí!

Eu quero ser seu mestre!
Minhas melhores
Dicas de Redação
em seu e-mail
Cadastre-se para receber meus conteúdos exclusivos que vão ajudar você a alcançar uma nota altíssima na redação do ENEM 2019!
Cadastrar Agora!
Fechar isto e ir para o texto
close-link
DOWNLOAD PRONTO!
Vou lhe mandar por e-mail
Cadastre-se abaixo para receber este modelo por e-mail.
Receber agora
Seus dados estão seguros.
close-link