Não deixe os livros tornarem-se obsoletos!

Sempre vi os livros como maravilhosas peças de arte que têm feito parte da história há vários séculos, contendo o passado, o presente e também o futuro da humanidade entre suas páginas ora empoeiradas, ora perfumadas por suas gramaturas modernas. Com as últimas inovações tecnológicas, no entanto, eles estão sob iminente ameaça de virarem coisa do passado.

Com a internet e os computadores cada vez mais frequentes em nossas vidas, ficamos com a impressão de que praticamente tudo que costumávamos fazer no dia-a-dia pode-se fazer on-line. Pagar contas, ler o jornal, baixar músicas. O uso dos bancos e de alguns tipos de loja está rapidamente virando prática de pessoas saudosistas.

Não estou aqui para escrever um texto apocalíptico. Porém, apesar de ser um grande simpatizante das novas tecnologias, não desejo vê-las varrer o passado, pois sou um grande defensor da ideia de que é justamente ele que nos permite ser fortes no presente.

A morte do livro

Simplesmente não consigo pensar na ideia de um mundo sem livros fisicamente palpáveis, o que seria menos catastrófico que o “futuro do pretérito” representado no filme Fahrenheit 451, mas ainda assim terrível. Apesar de entender a praticidade que significa poder carregar bibliotecas em seus dedos através de aparelhos como o Kindle, segurar um livro de verdade evoca sentimentos que, para mim, nunca poderão ser replicados.

Há algo de único e especial no ato de abrir um livro de verdade e ler palavras em uma folha de papel. Se existe algo que amo é olhar para minha prateleira de livros e ver volumes de cores e tamanhos diferentes ocupando aquele espaço. Você já ficou preso em uma biblioteca por horas olhando as lombadas? Então sabe do que estou falando — tirar um tempo para olhar todos os livros que nos chamem a atenção, às vezes sem motivo aparente. Os livros, para mim, representam algo universal, um legado da humanidade para o universo.

Os livros são imortais, também. Não importa quantas novas cópias sejam impressas, seu conteúdo sempre será o mesmo — uma mensagem pode ser transmitida através do tempo sem que a força desse elemento que nos destrói seja capaz de freá-la. Nada pode substituí-la.

É por essas razões que os livros são tão importantes. É até difícil de acreditar que eles têm feito parte de nossa história por tanto tempo, você não acha? Tenho certeza de que não sou o único que tem essa sensação de que estamos começando a ir longe demais com os avanços tecnológicos.

Depois de um bom tempo sem escrever aqui, lhe apareço com um texto saudosista como esse. O fato é que realmente desejo saber sua opinião sobre o futuro dos livros. Chegará o dia em que cada um de nós precisará decorar um livro inteiro para que sua história continue viva?

Bolsas para a faculdade

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor especialista em escrita e redação para ENEM, vestibulares e concursos públicos, além de pós-graduado em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura.

DOWNLOAD PRONTO!
Vou lhe mandar por e-mail
Cadastre-se abaixo para receber este modelo por e-mail.
Receber agora
Seus dados estão seguros.
close-link

NÃO VÁ EMBORA AINDA!
BAIXE GRÁTIS MEU LIVRO
COMO ESCREVER COM CLAREZA

[Revisto e atualizado. Edição 2019]
Baixe este ebook grátis e aprenda os macetes de escrita que meus alunos usam para alcançar o sucesso.
BAIXAR JÁ
Seus dados estão seguros aqui.
close-link

Continue comigo!

Receba minhas melhores dicas de escrita e língua portuguesa direto no seu e-mail. Cadastre-se abaixo :)
CADASTRAR
close-link