Leitura para crianças: ideias para ler em voz alta

Crianças adoram quando alguém lê em voz alta para elas. Ler para seu filho permite que você compartilhe seu amor pelos livros enquanto passa momentos de qualidade com ele ou ela. O texto de hoje vai tratar sobre a arte de ler em voz alta, a importância da leitura para crianças e a escolha de bons livros infantis, tudo para formar o hábito da leitura desde cedo, sem forçar a barra.

Ler em voz alta é uma verdadeira arte. O momento mágico de ouvir histórias é parte especial na vida de qualquer criança, um maravilhoso modo de estimular o gosto pela leitura e, mais do que isso, a paixão pelos livros. Dada a importância desse aspecto na vida de seu filho, vamos falar hoje de algumas estratégias para melhorar seu desempenho de leitura oral de forma a manter sua audiência interessada.

Livros infantis: escolha o melhor

Existem livros para crianças que são simplesmente fantásticos. Quando for escolher um deles para seu filho, selecione um que seja levemente mais desafiador em relação ao nível de leitura da criança. Essa é uma forma saudável de fazê-la entrar em contato com novas palavras, narrativas mais sofisticadas e personagens com diferentes características.

Seja um livro de ficção, não-ficção, prosa ou poesia, encontrar o livro certo é muito importante, além de ser uma forma divertida de começar o processo junto de seu pequeno leitor.

O lugar ideal para ler

Torne a hora da leitura um momento de qualidade entre você e a criança: encontre um lugar tranquilo, confortável e sem distrações. Permita que ela sente a seu lado e veja o livro junto com você — encoraje-a a apreciar todas as figuras, seguir as frases com os dedos, apontar palavras ou expressões conhecidas e até mesmo virar a página.

Mãe e filha lendo um livro para crianças

A arte da leitura oral: mantendo seu leitor atento do início ao fim

Antes de iniciar a leitura de qualquer livro, tire um tempo para falar do título e do design da capa — elementos muito importantes para criar expectativa em relação à história. Se o livro já foi iniciado, fale sobre o último capítulo lido e relembre os fatos importantes como forma de contextualizar o que virá a seguir.

Leia devagar, mas com entusiasmo, pois sua energia e animação como leitor sempre serão transmitidas para sua audiência (isso vale, inclusive, para professores lendo para suas turmas, ou em contações de histórias). Ler em voz alta significa ser um leitor-ator, então não tenha vergonha de criar vozes diferentes para cada personagem e outros sons típicos da dramatização: seu filho vai amar esse tipo de coisa!

É importante lembrar que algumas crianças são muito visuais e/ou cinestésicas, por isso podem apresentar dificuldade em ficar sentadas ouvindo alguém ler para elas. Essa situação pode ser contornada através da interação direta entre vocês durante a leitura: gesticule bastante, faça caretas de medo, raiva e outras emoções, desenhe formas geométricas com as mãos, prepare fantoches antecipadamente, e tudo o mais que puder fazer para manter o engajamento entre a criança e a história do livro.

Compreendendo sua audiência: a importância das interrupções durante a leitura

Sentar-se em silêncio para ouvir atentamente uma leitura é uma habilidade que precisa ser aprendida, podendo ser nada natural para diversas crianças. Mesmo enquanto fica se remexendo seu filho ainda consegue prestar atenção. É possível, inclusive, que ele fique mais atento à medida que participa ativamente da história, ou seja, aquelas interrupções que acontecem todo momento indicam um esforço da criança para engajar-se ao texto e à experiência de leitura.

Ler não precisa, necessariamente, ser um momento de silêncio e inatividade. Permita que seu ouvinte responda à história de modo criativo e enérgico.

Aprendendo a ler conforme você lê

O simples fato de ouvi-lo ler em voz alta significa uma experiência de aprendizagem para a criança, porém há diversos outras formas de tornar essa atividade mais interativa e dinâmica:

  • Permitir que seu filho leia o nome de um personagem ou uma determinada frase toda vez que ela aparecer no texto;
  • Falar antecipadamente, mas sem dar muitos detalhes, sobre um momento importante da história, para criar expectativa;
  • Responder prontamente quaisquer perguntas que ele faça;
  • Dizer que não responderá nenhuma pergunta sobre determinado personagem, por que é muito perigoso;
  • Ler através de sussurros em determinados trechos escolhidos com antecedência
  • E tudo o mais que você puder imaginar.

Divirta-se ao contar histórias para seu filho e orgulhe-se por estar permitindo que ele conheça um mundo criativo e estimulante que vai ajudá-lo a desenvolver diversas outras facetas de seu aprendizado. Lembre-se que mostrar seu amor pelos livros sempre será o estímulo mais poderoso no sentido de encorajá-lo a explorar o mundo da literatura e melhorar suas habilidades de leitura.

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor de Literatura e História da Arte, pós-graduado em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura e fundador do blog Lendo.org.