Realismo – Principais autores e obras

pintura-realismo

Realismo é o movimento cultural e literário ocorrido na segunda metade do século XIX aproximadamente, marcando uma total mudança de pensamento em relação ao Romantismo. Nesse período, devido às mudanças sociais acontecidas, os artistas passaram a ver o mundo de maneira completamente diferente, dando lugar a uma visão bem mais crítica da realidade que os cercava. Nesse artigo, vamos conhecer mais detalhes sobre esse perído.

O que acontecia no mundo?

Na segunda metade do século XIX, o contexto sociopolítico europeu mudou profundamente. Lutas sociais, tentativas de revolução, novas ideias políticas e científicas apareceram. O mundo agitava-se, e a literatura não podia mais viver de idealizações, do culto do eu e da fuga da realidade, como no tempo do Romantismo.

A Revolução Industrial na Inglaterra também foi algo que contribuiu para essas mudanças, já que a vida pacata e tranquila que os românticos tinham transformou-se completamente com o advento da máquina.

No vídeo abaixo é possível compreender muito bem a trajetória dessas mudanças:

Quem influenciava a arte?

As ciências naturais surgidas no século XIX influenciaram sobremaneira o desenvolvimento da arte realista. Pesquise sobre correntes filosóficas e científicas como o positivismo, de Augusto Comte; determinismo, de Hipolyte Taine; evolucionismo, de Charles Darwin; socialismo científico, de Marx e Engels.

Música no Realismo

A música ficou um pouco de lado durante esse período. Parece que esse sentimento de representação nua e crua foi contrário às idealizações frequentes nessa arte.

Artes Plásticas no Realismo (pintura a escultura)

Conheça a pintura realista, principalmente as obras de Gustave Courbet, Daumier e do pré-realista Millet. Pesquise em livros como:

  • Para entender a arte, de Robert Cumming
  • História da Pintura, de Wendy Beckett
  • Estilos, escolas e movimentos, de Charles Harrison

Do que os autores realistas mais gostavam (temáticas)?

Pintura realista: Quebradores de Pedra, de Gustave CoubertBuscava-se, desta vez, a retratação fiel da realidade e a objetividade é marca consagrada em suas obras. Portanto, repudiam-se os temas de cunho fantástico, extraordinário ou sobrenatural.

O artista, além de documentar a realidade, pela primeira vez busca compreendê-la, acreditando que ao descobrir as causas de ações biopsíquicas e ambientais, o homem estaria no caminho certo para evitar seus efeitos degradantes.

O protagonista preferido é o homem comum e seus conflitos na sociedade, o que importa é o aqui e agora, não se resgata momentos passados ou exóticos como em outros períodos.

Pintura realista: Auto-Retrato, Gustave CoubertQuanto ao enredo, cabe destacar a minuciosa descrição das personagens em detrimento de suas ações, é assim que o autor busca compreender os conflitos.

A linguagem utilizada é livre de arcaísmos e extremamente simples e direta, respeitando as normais gramaticais, mas sem uso de figuras de linguagem obscuras.

Nos gêneros literários não há inovações, o romance e o conto prevalecem.

A crítica sociológica está presente na maioria das obras, abordam-se temas como o preconceito, a intolerância e a exploração. Instituições como a Igreja Católica e a burguesia eram alvos comuns dos autores realistas.

Quais os principais autores do Realismo?

Entre os quais se destacam Fiódor Dostoiévsky, Leon Tolstói, Charles Dickens, Nikolay Gogol e Eça de Queiróz.

Quais os livros mais legais?

A obra que marca o início do Realismo na literatura é Madame de Bovary de Gustave Flaubert, já no Brasil o grande marco é a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis. Porém, você também pode se interessar por outros títulos, como:

  • Ilusões Perdidas, de Honoré de Balzac;
  • Germinal, de Émile Zola;
  • O Vermelho e o Negro, de Stendhal
  • Os irmãos Karamazov, de Dostoievski;
  • Guerra e Paz e Anna Karenina, de Léon Tolstoi;
  • O Primo Basílio e O Crime do Padre Amaro, de Eça de Queirós;
  • Dom Casmurro e Quincas Borba, de Machado de Assis;
  • O Cortiço e O Mulato, de Aluísio Azevedo.

Veja abaixo um Prezi feito por mim que resume as principais características do Realismo, diferenciando-o do Naturalismo após definir o contexto histórico da época.

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor de Literatura e História da Arte, pós-graduando em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura e fundador do blog Lendo.org. É casado e mora em Bento Gonçalves-RS.

Deixe seu comentário!