Literatura de Cordel: a literatura popular no país da falatória

literatura-de-cordel

No texto de ontem, em que fiz uma tentativa de mostrar a pobreza literária dos brasileiros, através da paródia do livro mais vendido, ficou evidente que tenho poucas esperanças quanto à difusão da leitura por aqui.

Só que apesar dessa crítica ter feito bastante sentido, falou considerar um aspecto da literatura brasileira que é bem importante: a literatura popular, ou literatura de cordel.

O que é literatura de cordel

Literatura de Cordel é, como qualquer outra forma artística, uma manifestação cultural. Por meio da escrita são transmitidas as cantigas, os poemas e as histórias do povo — pelo próprio povo.

O nome de Cordel teve origem em Portugal, onde os livretos, antigamente, eram expostos em barbantes, como roupas no varal.

Literatura de Cordel - Os livros são pendurados em barbantes

Origens da literatura de cordel

As primeiras manifestações da literatura popular no ocidente ocorreram por volta do século XII. Peregrinos encontravam-se no sul da França, em direção à Palestina; no norte da Itália, para chegar à Roma; e ainda na Galícia, no santuário de Santiago.

Nesses encontros eram transmitidas as histórias e compostos os primeiros versos, de forma muito primitiva.

O que interessa para nós é que foi dessa forma que surgiram os primeiros núcleos de cultura regional que espalharam-se pela Europa e, posteriormente, pela América.

A literatura de cordel no Brasil

Devido ao atraso da chegada da imprensa por aqui e seu acesso pelo público, as produções literárias de populares tiveram seu apogeu apenas no século XX.

Nossa literatura de cordel é caracterizada, principalmente, pela poesia popular. A prosa aparece muito mais na forma oral, que passa de geração para geração.

Como é uma manifestação muito mais cultural do que intelectual, destaca-se em regiões onde a cultura é mais valorizada e delineada. Aqui no Brasil essas regiões são a Nordeste e a Sul.

Grandes autores da poesia popular brasileira

Centenas, talvez milhares de autores poderiam ser listados aqui, mas vou falar dos três mais conhecidos.

Leandro Gomes de Barros

Foi o mais importante e mais famoso autor da literatura de cordel brasileira. Seu livreto “O Cachorro dos mortos” vendeu mais de um milhão de exemplares.

João Martins de Athayde

Autor popular que mais produziu. Comprou os direitos autorais de Leandro Gomes de Barros quando da sua morte, passando a editar também seus poemas.

Cuíca de Santo Amaro

O mais terrível poeta popular. Fazia denúncias contra corruptos e poderosos de sua época. Era amigo íntimo de Jorge Amado, que o incluiu como personagem em seus Tereza Batista, Cansada de Guerra e no conto A morte de Quincas Berro D’água.

Baixar grátis 40 livros da Literatura de Cordel

Abaixo você encontra uma lista de 40 obras para download grátis da literatura de cordel. Todas estão em domínio público e podem ser lidas tranquilamente em seu computador com um leitor de PDF ou em seu celular ou tablet.

  1. A carta do pistoleiro Mainha à sociedade , de Guaipuan Vieira
  2. A chegada de Lampião no céu , de Guaipuan Vieira
  3. A Filha do Pescador , de Leandro Gomes de Barros
  4. Afonso Arinus , de Crispiano Neto
  5. A Força do Amor: Alonso e Marina , de José Bernardo da Silva
  6. Alexandre de Gusmão , de Leandro Gomes de Barros
  7. A Mulher Roubada, de Fundação Alexandre de Gusmão
  8. Antônio Silvino: o rei dos cangaceiros , de Fundação Alexandre de Gusmão
  9. Antônio Silvino: Vida, Crimes e Julgamento , de Leandro Gomes de Barros
  10. A Seca do Ceará , de Leandro Gomes de Barros
  11. As proezas de um namorado mofino , de Francisco das Chagas Batista
  12. As Quatro Órfãs de Portugal ou O Valor da Honestidade , de Leandro Gomes de Barros
  13. A terrível história da Perna Cabeluda , de Leandro Gomes de Barros
  14. A triste partida do Rei do Baião , de João Melquíades Ferreira da Silva
  15. Augusto Frederico Schmidt – um autêntico brasileiro , de Guaipuan Vieira
  16. A visita de Bin Laden ao inferno , de Guaipuan Vieira
  17. Barão do Rio Branco , de Chico de Assis
  18. Combate de José Colatino com o Carranca do Piauí , de Guaipuan Vieira
  19. Gilberto Amado , de Crispiano Neto
  20. História da Princesa da Pedra Fina , de João Melquíades Ferreira da Silva
  21. História da Donzela Teodora , de Crispiano Neto
  22. História de Juvenal e o Dragão , de Leandro Gomes de Barros
  23. História de Zezinho e Mariquinha , de Leandro Gomes de Barros
  24. História do Boi Misterioso , de Leandro Gomes de Barros
  25. História do Cachorro dos Mortos , de Silvino Pirauá de Lima
  26. História do Valente Sertanejo Zé Garcia , de Leandro Gomes de Barros
  27. Mainha, o maior pistoleiro do Nordeste , de Leandro Gomes de Barros
  28. O Casamento do Bode com a Raposa , de João Melquíades Ferreira da Silva
  29. O Casamento do Calangro , de Guaipuan Vieira
  30. O Príncipe e a Fada , de José Bernardo da Silva
  31. Os Martírios de Genoveva , de Leandro Gomes de Barros
  32. Os Sofrimentos de Alzira , de Leandro Gomes de Barros
  33. O Testamento da Cigana Esmeralda , de Leandro Gomes de Barros
  34. O Valor da Mulher , de Leandro Gomes de Barros
  35. Peleja de Joaquim Jaqueira com João Melquíades , de Leandro Gomes de Barros
  36. Peleja do Cego Aderaldo com Zé Pretinho , de Leandro Gomes de Barros
  37. Romance do Pavão Misterioso , de João Melquíades Ferreira da Silva
  38. Roques Matheus do Rio São Francisco , de José Bernardo da Silva
  39. Rui Barbosa , de João Melquíades Ferreira da Silva
  40. Uma Viagem ao Céu , de Leandro Gomes de Barros

Afinal, temos ou não um país de leitores?

Não, não temos. Com o caos social que vivemos hoje, a urbanização e, sim, a marginalização dos antigos camponeses, a literatura de cordel mudou bastante, refletindo agora a nova realidade que o povo vive.

Tudo isso não significa que o brasileiro lê mais ou menos. Significa que a literatura popular está longe de desaparecer e continua aí para, talvez, ser uma primeira opção na luta pela difusão da leitura no Brasil.

Literatura de Cordel: a literatura popular no país da falatória by

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor de Literatura e História da Arte, pós-graduando em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura e fundador do blog Lendo.org.É casado e mora em Bento Gonçalves-RS.

Deixe seu comentário!

Já ganhou seu livro?

Você já teve dúvidas na hora de escrever? Então essa é uma grande oportunidade de resolvê-las!

Veja o que você vai aprender com o livro Como Escrever com Clareza:

  • Conhecer seu leitor e criar um texto que atenda suas necessidades
  • Escolher as palavras certas para causar o efeito desejado
  • Estruturar seu texto para prender o leitor do início ao fim
Não, obrigado. Nunca cometo erros de escrita.

Cadastre-se e receba em instantes!

Seu e-mail não será divulgado.

Cadastre-se e ganhe um livro grátis!

Receba em seu e-mail o livro Como Escrever com Clareza, de André Gazola, e ainda tenha acesso aos cursos grátis do Lendo.org!

Seu e-mail não será divulgado.