Quer ler Paulo Coelho? À vontade

paulo-coelho

Esses dias, recebi um e-mail do André Santos com uma dúvida que considero bastante pertinente e que pode ser comum a muita gente que passa por aqui ou acompanha algumas discussões sobre literatura:

Eu pretendia comprar o livro O Alquimista, mas já li umas duas vezes você falando mal do coitado. E agora? Compro ou não compro? Não conheço nada da obra dele. Conheço pessoas que o idolatram e outras que acham um lixo.

Minha resposta ao André, foi essa:

Para mim, é dinheiro jogado fora por dois motivos:

1. O livros são um lixo SIM, do ponto de vista literário. A maioria das pessoas que gosta, é do tipo “leitor não conhecedor”. Aqueles que lêem só por ler, mesmo. Nada impede de você gostar, mas não vale a pena. Garanto.

2. É muito fácil baixar os PDF’s pela internet, o próprio Paulo Coelho “estimula a pirataria” dos livros dele.

O que acho que você deve fazer é procurar um PDF do tal livro e ler um pouco no computador mesmo. Aí, se gostar, compre o livro. É um jeito de não perder dinheiro.

Mas acredito que o assunto Paulo Coelho mereça mais algumas explicações.

Paulo Coelho é auto-ajuda barata (que pode sair cara)

Quase sempre o primeiro argumento de quem não gosta de Paulo Coelho é dizer que seus livros são auto-ajuda, e “eu odeio auto-ajuda”. Certo, auto-ajuda foi o gênero que alavancou as vendas do autor nos anos 90. Livros como O dom supremo, Na margem do rio Piedra eu sentei e chorei e Veronika decide morrer são, realmente, livros para “coitadinhosdepressivosquequeremsematar”. Porém, as obras mais recentes do autor, apesar de conservarem alguns elementos típicos desse gênero, possuem uma característica bem mais forte quando o assunto é atrair leitores.

Narrar x Escrever

Paulo Coelho

Esse é o ponto. Paulo Coelho é um narrador que está entre os melhores do mundo. Ele sabe muito bem que seus leitores não estão interessados em grandes obras literárias, mas sim em mensagens positivas que tornem suas vidas… hum, mais agradáveis.

Questões esotéricas? Nada. A maioria dos leitores do Coelho nem sabe o significado de esoterismo, eles são fisgados por sua capacidade de contar histórias.

Uma comparação irresistível: alguém aí considera a Bíblia uma grande produção literária? Espero que não. Mas a narrativa ficcional é muito envolvente.

Paulo Coelho escreve mal? Os livros de Paulo Coelho são sempre iguais? Já vamos falar sobre isso, mas antes uma citação muito oportuna do Ziraldo:

Pode-se fazer um grande romance escrevendo feio. Paulo Coelho escreve mal feito poucos, mas é um narrador extraordinário.

Paulo Coelho escreve mal

Eu já ouvi muita, mas muita gente MESMO, falando mal de Paulo Coelho sem sequer ter lido um parágrafo seu e sem ser capaz de explicar o porquê de sua opinião, dando exemplos práticos.

Nessa página do Portal das Letras, o professor J. Milton Gonçalves fez uma compilação de várias pérolas encontradas no livro O Alquimista, um dos mais vendidos do autor. Vou reproduzir algumas delas aqui, só para você ver o que lhe espera ao ler Paulo Coelho.

dois dias atrás você disse que eu nunca tive sonhos de viajar. (Pág. 86)

A impressão que fica é que PC adora brincar de escrever português. Qualquer pessoa com dois dedinhos de leitura descontraída sabe que e atrás não combinam.

“Há dois dias atrás” é expressão redundante, pois a idéia de passado já está contida no verbo haver, sendo desnecessário o uso do advérbio atrás. O caso se repete também ocorre nas páginas 103, 133, 161, 210, 242…

E quero que saiba que vou voltar. Eu te amo porque… (Pág. 189)

Fazer alquimia com as pessoas de tratamento, parece ser a diversão preferida de Paulo Coelho. O próximo exemplo é ainda mais dramático:

— Eu te amo porque tive um sonho… Eu te amo porque todo o Universo conspirou para que eu chegasse até você.” (Pág. 190)

Sei que é covardia comparar PC com um dos clássicos de nossa literatura. Mas confesso que não resisti à tentação. Compare este trecho de Machado de Assis, extraído de Dom Casmurro:

Aqui tendes a partitura, escutai-a, emendai-a, fazei-a executar, e se a achardes digna das alturas, admiti-me com ela a vossos pés…

Que tal? O estranho é que tem gente que não percebe as diferenças. Mais algumas:

O pastor contou dos campos de Andaluzia, das últimas novidades que viu nas cidades onde visitara. (Pág.24)

A gente sempre acaba fazendo amigos novos, e não precisa ficar com eles dia após dia. (Pág. 40)

O alquimista enfiou a mão dentro do buraco , e depois enfiou o braço até o ombro. (Pág. 184)

Últimas novidadesfazer amigos novosenfiar dentro… Por que será que os alquimistas gostam de fazer isso com a gente? Por quê?!

Se a gente não for como elas esperam ficar, chateadas. (Pág. 40)

Tarefa ingrata é tentar descobrir o sentido dessa frase. Cabeça de mago e bumbum de criança sempre têm coisas estranhas, muito estranhas…

Certo. Vou parar de torturar vocês. Espero que depois disso, não haja mais dúvidas sobre o talento literário de Paulo Coelho. Mas tem mais uma coisinha que eu falei pro André.

Download grátis dos livros de Paulo Coelho

É isso mesmo. Por mais que você leia críticas, explicações e motivos para dizer que Paulo Coelho escreve mal, acredito que sua opinião é a mais importante. Quem deve gostar de um livro é você. Quem deve gostar de qualquer coisa é você, independente do que pensem os outros.

É por isso que eu disse ao André para baixar o PDF do livro. Aproveite que o próprio Paulo Coelho estimula a pirataria de suas obras e faça o download de (quase) todos os livros de Paulo Coelho, leia — assumindo todos os riscos que já falei — e volte aqui para contar o que achou.

À vontade:

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor de Literatura e História da Arte, pós-graduando em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura e fundador do blog Lendo.org.É casado e mora em Bento Gonçalves-RS.

Comente!

12 Comments

  1. Hoje com o avanço da tecnologia onde ninguém mais lê, os jovens não querem nem saber de livros, dai alguém vem se preocupar se Paulo Coelho escreve bem ou mau, que absurdo, em vez de criticarmos devemos fazer campanha para que crianças e adultos leiam é literatura brasileira pura ? não interessa , o interessante é que leiam e leiam muito….saiam do mundo de uma tv, celular….Isto sim que interessa duvido muito que este senhor que criticou saiba a real de uma sala de aula onde não existe leitura, pois se tivesse conhecimento de causa ele estaria dando graças de um aluno estar com um livro nas mãos, ler por interesse e não por obrigação por uma nota….que quando se faz é com este objetivo ganhar nota….Então amigo gostaria de te dizer posso estar enganada, mas o interessante e que lutemos em primeiro lugar para que nossas crianças e adolescentes iniciem alguma leitura para que algum dia elas possam ler algo mais profundo como um Machado de Assis, caso contrário elas nunca saberão que eles existiram….

  2. Ah, nem! Quase morri de rir ao ver a comparação entre Paulo Coelho e Machado de Assis. Covardia das grandes!
    Agora, eu realmente não gosto de ler Paulo Coelho. Não acho que ele seja um bom narrador, e toda vez que teimo em pegar um livro dele fico com raiva de mim mesma. Eu até gosto das histórias, acho que seriam muito boas se fossem escritas por um escritor capaz, um narrador de verdade. Mas quando é Paulo Coelho que tenta fazer esse serviço, eu sempre fico com a impressão que a história está incompleta, que falta algo. Ainda bem que ele não se importa se as pessoas estão comprando seus livros ou se estão “pegando emprestado” na internet. Eu só comprei um livro dele até hoje, e não pretendo jogar meu dinheiro fora em nenhum outro.

  3. Como ele cita em seus livros, a felicidade está nas coisas simples, que muitas vezes deixamos passar por sermos tão arrogantes. Já em relação a escrita, não tenho nada contra, é absolutamente compreensivel e nos trasmite o que o autor tem para passar.
    E para finalizar, quem não gosta dos livros do Paulo Coelho, não leia!
    Crí­ticar é fácil, quero ver fazer melhor. :)
    Inté!

  4. O que a sônia do 333 falou é a mais pura verdade. Temos que levar em consideração o Grau de instrução no narrador da história. Leia O Quarto – Emma Donoghue, é uma historia narrada por uma criança de 5 anos. Ela escreveu o livro como se fosse a criança. É uma leitura muito estranha de inicio, mas a historia é tão envolvente que vc não consegue largar o livro.

  5. Paulo Coelho só “escreve mal”, apenas pela qualidade da escrita. O PC usa muita linguagem coloquial, o Machado de Assis não, isso faz com que fique mais fácil e mais atrativo ler o PC. Ele escreve mal, mas não significa que o que ele escreve não seja gostoso de ler, não seja envolvente.

  6. Bem, o que falar! se me lembro o tema da atual conversa era o segredo (mistério) do sucesso de Paulo Coelho. Vejo aqui o embate de pseudo-burgueses e pseudo-sábios, dado que gente ninguém é melhor que ninguém pelo que lê! Fato este resolvido comparar autores como Machado etc.. com o Coelho , nem sei por quê? são coisas distintas e que a genialidade em ambos! muitos falam que a leitura de um é pra intelectuais e do outro para baixos QI ai pergunto QUEM SÃO VOCíŠS? um monte de bobo querendo parecer melhores que o outro por um português que vive só em livros! Não defendam Paulo Coelho leiam sua obra e se tiver saco os outros autores citados e comparem! Gosto dos livros dele pelo simples fato de que a mensagem que ele passa é boa chega ao coração de quem lê e muda vidas! se auto-ajuda é tido como uma má literatura e como colocado no artigo para coitadinhos, que bom que coitadinhos encontraram inspiração pra melhorar as suas vidas e como dito falei em revelar o mistério ele é um só o Paulo Coelho escreve como um de nós seres humanos, mortais e de varias cores, pátrias e raças! enquanto os demais autores nem sei mais pra quem falam são passado e devem ter o seu devido respeito mas lá no tempo em que eles foram o que deviam ser!

  7. Não é a toa que Paulo Coelho mais reconhecido fora do Brasil. Uma humilde sugestão: Quem sabe ao invés de fazer uma página para crí­ticas poderia utilizar melhor seu tempo disponibilizando algumas de suas obras via internet, não visando apenas lucro, mas sim difundindo a cultura entre nossa sociedade, que tal?

  8. Gazola, ri um bocado com seu post! Muito bem desenvolvido, recado bem dado é isso. Garanto que se sai melhor como autor do que o PC, o que nem é vantagem, mas vai que faz sucesso? Aliás, como é pra um escritor conseguir projeção, e o que é mais importante, se manter na carreira em tempos de pirataria? Tem algo escrito sobre isso?

  9. Bem, também não li o tão comentado Paulo Coelho, porque trago, quanto a literatura, algumas metas para minha curta existência. Gosto de escrever e já publiquei um livro de contos que não sei se sairá do anonimato. Entretanto, meu pouco tempo leio autores que me dão suporte para minha atividade (tão particular e pessoal) de escrita. Confesso que não tenho mais tempo para o obvio, pois estou num estudo minuncioso de filosofia, psicanalise e os bons autores. Não quero com isso criar ares de “Intelectual”, pois até acho que não sou, e esta palavra é uma inveção vaidosa do homem. O que se tem são homens que sofrem por nascerem “deslocado” e não intelectual. Assim me sinto. Que bobagem essa de intelectual, minha gente. Por tudo isso, não tenho tempo para Paulo Coelho. Sua literatura é meramente venal, a minha é para os espiritos livres. Caso só tenha um leitor e esse atenda a essa preliminar exigência, despensarei a glória de um bPaulo Coelho,
    Obrigado… Juviniano Cantalice

  10. É interessante! Não sei como alguém consegue criticar Paulo Coelho sem se quer ter lido algum de seus livros. Já li quase todos e assim como algumas pessoas que postaram aqui já disseram, são de uma leitura fácil e que não da vontade de parar, suas histórias são fascinantes que nos transportam para dentro delas, a imaginação vai longe, algumas parecem extensões de nossas próprias vidas. Adoro e só pretendo parar quando ler o último livro dele, ou talvez não, pois já pretendo reler alguns, pra quem não gosta que pena, ninguem é perfeito…

  11. Vê-se que és um dos leitores que criticam sem captar a mensagem na sua essência. Absorver uma boa obra é mais que encontrar “erros” ou figuras de linguagem (que não são erros). José Saramago escreve sem pontuação, e foi galardoado com o Nobel de Literatura (1998)… Em obras de Paulo Coelho, como “Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei” não encontra-se tópicos de auto-ajuda. Aborda antes de mais, temas tão reais (o que é) como realistas(movimento literário que envolve a descrição de tudo o que acontece), que envolvem os sacrifí­cios inerentes a toda e qualquer relação amorosa, e mostra, de uma forma muito subtil e verí­dica, que nem sempre abdicar implica satisfazer o outro… Mas enfim, cada um sabe do que traz na alma. E você, meu caro, ainda vai levar muitos anos até conseguir apreciar Paulo Coelho

  12. Todos devem levar em consideração que o personagem Santiago, de O Alquimista é apenas um garoto pastor de ovelhas, ele não é instruí­do e narra o livro. Acredito que Paulo tenha liberdade poética.
    Até Machado de Assis foi criticado em sua época por escrever um tipo de livro que não era clássico… Agora ele é gênio.